para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009


há dias sem rosto. sem história. sem porquê nem razão...



dias de sombra. de magoa. dias de aflição...



talvez o sejam, mais ainda, por sabermos possíveis outros dias...



de arrepios. de escamas. de brilhos. madreperolas. búzios...



noites de lantejoulas. sedas e veludos.



de harpejos... choro de violinos. ou gemer de saxofone...



noites que amanhecem, na desordem dos lençóis e corpos por dormir...


horas que deixam em nossa mão ... a curva de um seio. na boca a sal e fogo, a pele do teu beijo...

6 comentários:

mié disse...

...é por sabermos outros dias :(

é por sabermos.
...

um beijo

enorme e terno

simplesmenteeu disse...

mié
...dias virados à amargura...
à saudade do que sabemos(?) ou sonhamos ser..

obrigada por teres aparecido...

(quero ir reler o texto que tens lá da Inês Pedrosa)

Beijo grande

Morgana disse...

A desordem dos lençóis é o grafismo das memórias... dos gestos que já foram sal e fogo.
Corre-nos na pele o caminho do regresso ao tempo de colher marés vivas, vozes de buzios, pérolas em mares profundos, arrepios de pele dorida, da noite sem sono nem insónia...

Assim seja

Beijos

simplesmenteeu disse...

Morgana
...por isso a desordem dos lençóis é dança e narrativa... leque de cor e aroma... E, é segredo...

Param-se as horas... em dedos de inocencia... refaz-se o sonho e o amanhecer...

Sem acasos...na sábia cadência das marés
cumpra-se...
a magica profecia...

Beijos

Pedrasnuas disse...

O culminar de um orgasmo?

Beijo nocturno

simplesmenteeu disse...

...e não o será sempre, na curva de um seio, no sal da boca, na lava de um vulcão?
mesmo que só sonhado...

Beijo grande



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--