para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009



depois da sede.da seca... do sangue e da dor. da voracidade das águias...



soltam-se amarras!... e o corpo mutilado olha-se nas águas transparentes...



teimosamente oculta a chama estava lá. frágil e imprecisa.



respirou.ergueu-se.cambaleante e sem força.



sedenta fez-se labareda. lambeu e secou as feridas...






...e viu flores que são lábios. seios que são rios. e pássaros que transportam perfumes raros na



renda recorte das suas asas.

10 comentários:

Maria disse...

Tardaste tanto em abrir este blogue...
Saio daqui a respirar melhor. sempre.

Um beijo

simplesmenteeu disse...

Maria
...e como eu te respiro tantas vezes... e sem palavras...
(dessas, às vezes, até tenho medo... de nua... que fico)
Beijo Grande

M. disse...

um pouco de dor que também escreves..

mas o corpo mutilado ainda se recompõe na lentidão das horas.

um beijo

simplesmenteeu disse...

M.
como enfrentar a dor se não segurarmos um resto de sonho?...
é ele que, quando é possível, nos recupera das mutilações... é ele que nos segreda para continuarmos...
Beijo

mié disse...

belíssimo!!

"teimosamente oculta a chama estava lá"

fez-se labareda. lambeu e secou as feridas.

.

e viu flores que são lábios

haverá como dizer melhor a depuração da dor?

___viver é ver no meio da escuridão a luz que nos indica o caminho de SER.

Um beijo enorme.

Quando te leio sinto que já te conheço há mais tempo que este tempo que aqui estás...

Outro beijo
terno

És poesia!

Morgana disse...

Como a fenix que renasce, pelo fogo onde voluntária se imola, assim nos renovamos na chama das palavras, para sermos, de novo, voo de ave,corrente de rio, corpo de sangue e desejo...

Beijos

simplesmenteeu disse...

mié
:)) pena não ter conseguido responder-te de outra forma e mais breve...
(tem dias que os números são escravizantes...)
Sabes, como também o teu post me tocou, na beleza e verdade das palavras... Deixei-o reflectido...
E é nas tuas fotografias, que limpo, muitas vezes, a poeira dos meus dias.

Nem sempre a luz lá está, para nós... Ou nem sempre, os nossos olhos a sabem ver...
Mas quando nos reconhecemos noutra pessoa, o caminho ganha outra cor, voltamos a distinguir o brilho da luz. E é como se sempre estivessemos estado lá...

Noite feliz
Beijo grande

simplesmenteeu disse...

Morgana
Não fora a saudade de ser tudo isso... e já me teria perdido da palavra, novamente...
Experiencia de silencio não me falta... e de esquecer a pele, a carne e outras coisas, também...
Poucos o sabem como eu...
Beijos

Pedrasnuas disse...

Deixa a Luz Entrar!!!Ela precisa de espaço, de uma fissura...

simplesmenteeu disse...

Pedrasnuas

Abri a janela... à Luz...

Abraço terno



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--