para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

domingo, 22 de fevereiro de 2009




.


duas asas nocturnas ferem o silencio e o algodão arrefecido da almofada...

escorrem pela franja do sonho...

e deitam-se a meu lado.

- janela de um verão esquecido, virginal e por acontecer...

escrevem a memória da inocência derramada

e olham o redondo respirar das pedras em tapete de musgo e sangue...


ao longe,

o acetinado roçar de um véu de prata que dois peixes verdes salpicam de sal e escamas.

ao longe... perco o meu olhar sem regresso...

e desenho um moinho de vento...




.


.

16 comentários:

Morgana disse...

Todos os moinhos de vento se agitam no vento da inocência...com que os perseguimos.

Beijos

Ana

mia disse...

...que se agita, agita incessantemente, como se o vento soprasse, soprasse, por entre os dedos da mente!

simplesmenteeu disse...

Ser um ser do Ar, vaticina... correr atrás de moinhos de vento...
Eles sempre existem na noite... e é na inocencia com que os movemos, que reencontramos o equilibrio.
Beijos

simplesmenteeu disse...

mia
vejo-te por entre os dedos que me falam de saudade...
de sorrisos inocentes.fantasias e verdades.

Abraço forte

Maria disse...

venho de longe, recolhi o teu olhar e deixo-o aqui. porque preciso dele. aqui, mesmo.

um abraço

simplesmenteeu disse...

Maria
já tinha dado pela tua ausencia...
e ainda bem que trouxeste o meu olhar de volta, veremos se eu lhe consigo fazer um curativo...
sonha-se... mas engana-se a pele e os olhos...
abraço forte

mié disse...

e eu

nem estou cá
:)

o que nos dói é a inocência perdida que também é sonho, para a consciência das coisas.

e assim, passamos a lutar contra os moinhos de vento da vida...penso eu.

um

enorme beijo

Carla Silva e Cunha disse...

gostei do que vi e li
parabens pelo trabalho
boa semana
beijinhos
Carla

simplesmenteeu disse...

mié
para continuarmos o caminho, temos de manter o sonho...
e para continuarmos a sonhar, não podemos perder totalmente a inocência...
assim vamos imaginando moinhos, gnomos ou seres de luz...
com eles lutamos, criamos fantasias... e não nos sentimos totalmente sós...

Abraço apertado

simplesmenteeu disse...

Carla
obrigada pela visita e pelas palavras.
votos de boa semana
assim que me for possivel irei conhecer o blog
beijinhos

ângela marques disse...

não havia link, mas fiquei curiosa e vim.

gostei muito. vou voltar.

beijo

simplesmenteeu disse...

ângela

fico feliz que tenhas gostado.

é um lugar simples, onde nada mais pretendo, do que falar de alguns sentires...
e... encontrar algumas pessoas de quem gosto.

como nunca tive blog, tudo é novo para mim e, quem me visita, terá de dar o respectivo desconto...

a curiosidade é a mãe das descobertas... e afinal, temos lugares comuns de admiração e amizade.
irei na descoberta do teu espaço

e, como já disse antes, a porta está aberta, para quem traga a verdade nos olhos e o afecto nas mãos.
obrigada pela visita
beijo

ângela marques disse...

não sei se houve um equívoco na tua visita, como se tivesses lido para ti. desculpa-me vir aqui dizer isto, mas li esta tua resposta e receio que tenhas ficado com uma impressão errada...
faço do meu blog um espaço de criação livre. às vezes o que parece não é, numa escrita que se pretende criativa...
enfim, só sei que volto aqui e continuo a gostar.

simplesmenteeu disse...

ângela
gosto muito francamente que tenhas vindo e me deixes a possibilidade de me explicar...
o meu comentário, foi a maneira que encontrei, de "brincar"... um pouco, com uma certa contradição que vivemos tantas vezes. a vontade de fugir... e a necessidade de ficar.
penso saber do que falas e ter-te entendi-te bem...
tantas são as coisas que desiludem e magoam... tanta a nossa necessidade de afecto e dos outros...
gosto que gostes daqui, muito sinceramente. porque eu quero poder gostar de cada pessoa que aqui vem e quero poder visitar o teu espaço com prazer e um pouco daquela loucura que me faz dizer o que sinto no momento...
Beijo

Pedrasnuas disse...

Duas asas nocturnas permitem que uma janela se esqueça do verão lá fora...mas vão às memórias...da inocência que foi um dia!
Um tapete de musgo e sangue...os peixes verdes da nossa meninice ...
deixa-te ficar nesse berço,por um tempo
sabe bem...regredir ....
moinhos de vento,azuis,amarelos...de todas as cores, com sabor a mel,derretidos na tua boca.
Não te esqueças de fechar a janela.
Nunca se sabe o que poderá entrar por ela!!!
Regressa bem e solta...a ponte liga-te a outros universos!

Um grande Beijo de Primavera

simplesmenteeu disse...

É preciso visitar e reinventar a memoria...
Aí, diante da força genuina, encontrar a confiança capaz de atravessar todas as nuvens...
Nuvens densas...

Beijo grande em pétalas perfumadas



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--