para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009


...e à folha sucedeu a flor. arredondando a forma...amadureceu. em cor e em sabor.

-fez-se fruto!

desafiou a voracidade das bocas e o desfrute guloso dos olhos...

tentou e tentou-se... cumpriu-se. em mosto carmesim...


(ofereceu-se. distraidamente... no altar de hereges deuses... escorreu de lábios profanos... deixou-se queimar em dedos que nada sabem da doçura da pele. nem da suave ternura da carne...nem conhecem o estremecimento comovido do abraço...)


fez-se deusa na perpetuação da carne e do sangue. perdeu-se... (ganhando-se!...)


...mas para voltar a encontrar-se. fez-se asa e anjo!



... 2008

10 comentários:

Maria disse...

bela, suculenta, apetecível romã. da minha boca. trinco um bago e deixo escorrer pelos lábios. tingidos de vermelho. cor do sangue que me corre nas veias.
semente que lanço à terra. para que a natureza se cumpra outra vez...

um beijo

simplesmenteeu disse...

Maria
somos pertença da terra e do sangue...
e semeadoras... porque não deixamos morrer a fé... e sabemos esperar que a natureza se cumpra e se renove...
sabemos do segredo do saborear vagaroso, para que nada se perca...
e por isso pincelamos o mundo de novo...

Obrigada por me deixares encontrar-te
Beijo grande

SMA disse...

E o fruto maduro se fez em verbo
de lábios que nao o trincam
.
.
.
grande metamorfose
a escrita
.
.
bjo doce
bom dia
:-)

Morgana disse...

Para ser mais do que fruto...mais do que cor...fez-se Deusa.

Para se mais do que coração... mais do que dor...fez-se Anjo.

Para se fruto, sumo, cor, carne e sangue...fez-se Mulher!

Beijos

simplesmenteeu disse...

SMA
Sublima-se em verbo o que não se saboreia. O que não se trinca...
O que nos negamos ter...

Restam os anjos... que cantam baixinho, para nós, para nos ajudar a espantar as noites de pesadelos...
Os anjos que dançam ao "pôr-do-sol" e que nem todos conseguem ver...
Abraço carinhoso

simplesmenteeu disse...

Morgana
Muitas vezes esquecemos que podemos ser fruto, sumo, cor, carne, sangue e... coração. Quase é preciso um milagre para nos re.lembrar...
Paraisos que ficaram em sonhos que não soubemos conquistar...
Beijos (mágicos. com pó de estrelas)

M. disse...

Grata pela estrada aberta até aqui, à simplicidade que é uma vida. Seja qual for há um caminho comum desde o nascer ao amadurecer. E nós? também! com a diferença que tudo sabemos sobre a doçura da pele

e muito mais.

Beijos

simplesmenteeu disse...

M.
Obrigada pelos passos e palavras, nesta estrada, que ainda não sei bem explicar...
Muita coisa sabemos... do muito que considero sermos.
Muito fica na memória numa partilha carinhosa, feita na admiração e no silêncio.
Não vou deixar pedras... tenho dito, que quero que este possa ser um lugar de afectos.

Abraço

Mie disse...

o caminho faz-se caminhando.

Pois!!

e de asa de anjo acho que se faz melhor :)


Podes trazer, ou será levar, a árvore, claro que podes.

Desculpa não te ter respondido logo...é que ...é que...

...já percebeste. Há alturas assim, de recolhimento.

um beijo

enorme

simplesmenteeu disse...

Horas de recolhimento... e de silêncio, pesado e humido...

...sei dos grandes silêncios e solidões e fujo deles, por aqui...
ás vezes conseguimos ser asa...outras, é a asa de alguém que se nos faz voo...
Mas sempre vale a pena.

Quando a palavra se enlaçar na árvore, eu aviso e fico grata.
Magnificas as tuas fotografias, de uma observação e sensibilidade raras e tocantes.
Bom que alguém nos refresque o olhar e mostre o que não sabemos ver.
Beijo grande e terno



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--