para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009



embrulhada no sono e nos sonhos, que me forçara a deixar... abri a janela.


a luz embaciou-me o olhar, ainda preso na noite...


imóvel, no outro lado da rua, alguém me fixava. dois olhos silenciosos e atentos; seguiam os gestos e movimentos, a que já se habituara...


alongou o olhar, para que lhe notasse a espera e o apetite à espreita...


atravessei a rua, com a refeição pronta. deu alguns passos, serpenteando-me as pernas e espreguiçou-se lânguidamente... seguro da sua sedução.


acariciei-lhe o pelo e afastei-me... na consentida cumplicidade, da sua escolha de liberdade.


6 comentários:

Morgana disse...

Que bonita forma de contar o gesto e o carinho, a capacidade de dar e de aceitar...quase vi os olhos claros na noite escura...quase ouvi o som do agrado no silêncio cumplice...quase senti na pele a caricia da mão...quase regressei a casa feliz.

Beijos

simplesmenteeu disse...

Morgana
Em mim, animais e paixão, sempre casam bem... Talvez, porque são silenciosos e se fazem entender num olhar... Talvez, porque nada sabem de valores que os humanos consideram reais...
Seguramente, porque foram eles, mais do que ninguém, que me ensinaram, os grandes mistérios da ternura...
Não sabia se me tinha conseguido explicar. Mas sabia que ias entender mesmo assim, porque falas dos animais com uma ternura e paixão semelhantes.

Beijos

Maria disse...

Gosto de passar por aqui, em silêncio tantas vezes....
Sou uma mulher que aprecia o silêncio da noite, com uma música de fundo, e um bom livro (ou blog) para ler...
Hoje passei de tarde. Como se noite fosse...

Um beijo

simplesmenteeu disse...

Maria
Qualquer hora é hora para nos encontrarmos...
Também gosto mais do silêncio da noite... embora raramente saiba hora, dia... Só mesmo quando sou obrigada...
A música, consegue fazer tudo de mim... e torna-me transparente. Perigosamente... mas nem toda a gente consegue ou quer ver...

Talvez não tenhas dado por isso, mas as palavras do post das gaivotas, nasceram na Ilha, num comentário que te fiz.
...e há dias que precisavamos de falar mas estamos mais dos silêncios... amedrontados...

Beijo grande

mié disse...

...gostava de ser gato :)

Gosto da tua vossa cumplicidade com o gato ou será gata?

Fico à espera da árvore. Não tenho pressa. para nada.

Abraço.te pelas palavras que me dás.


deixo-te um beijo

Bom fim de semana.

simplesmenteeu disse...

mié

...:)a tua intuição está certa...

Para mim, as paixões por animais, acabam sempre de forma dramática. Umas vezes, porque são demasiado curtas; outras e mesmo no tempo certo, nunca é tempo de ser...
Fiquei fascinada com as tuas fotografias. Tanto, que antes de me deitar, alinhei algumas linhas...
São palavras simples, mas são formas de falar do que sentimos.
Vou enviar-te, durante a tarde.

Bom almoço
Beijo grande



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--