para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009






poalha de fogo... presa nos meus dedos...



renda fina. puro linho. seda rara.



petlado corpo de ouro... pedra de ara.



filigrana de orvalho. asa e chama...






pergaminho por escrever...



pele. que no tocar da boca. é gemido e parto...






...tempo de mel...leite e amoras bravas...



3 comentários:

Morgana disse...

Na pele nua os labios escrevem poemas de amor com sabor a mel e tatuam gemidos da cor das amoras maduras...e uns e outros eternizam-se no rendilhado que os dedos traçam no corpo.

Beijos

simplesmenteeu disse...

Sabor a orvalho e a seda casta...
linho,renda e pele estremecida...
Demora-se na boca e o fogo alastra.
Mistério já esquecido... despertar da vida!...

Beijos

Pedrasnuas disse...

O DESENHO DA RENDA TECIDO POR DEDOS ÁGEIS...EM CARÍCIAS SUAVES DE SEDA...
O CORPO NU PREMENTE DE DESEJOS NO INCENDIAR DA VELA ACESA...E A ESCRITA, A HISTÓRIA POR FAZER... O GEMIDO NÃO ACONTECE ...A BOCA QUE NÃO MORDE E NÃO BEIJA...
É TEMPO DE MEL...É TEMPO DE SONHAR ACORDADO

ABRAÇO MEU



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--