para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

domingo, 26 de julho de 2009

**


bebo o silencio num lento degustar.

gole a gole.

prendo-o dentro de mim. na volúpia de um amante esperado.

desço na sua voz até ao centro telúrico

onde nascem as marés como braços

a contornar os corpos.


volto no vértice da asa

na fina textura de um entalhe antigo.


e num canto da lua

fico a dançar

a música que tocas com dedos de renda.
**

25 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

podia ser uma oração!


.


bom domingo L.

.


SERENO E BOM.


bjo.

simplesmenteeu disse...

isabel

no mesmo recolhimento!

a mesma devotada entrega

a uma música que alguns sabem ouvir...


bom resto de domingo

num sereno voo de asas brancas

Beijo

A.S. disse...

Li, reli, voltei a ler...
Palavras que são pérolas do mais puro fascinio!!!

Vou guardar estas palavras. Senti a sua vibração dentro de mim!


Beijos meus...

Maria disse...

Queria saber-te a sorrir... mas sinto um peso cá dentro...

Deixo um abraço. leve. leve.

Teresa Queiroz disse...

beber o silencio que nos amarga sempre ...

Tchi disse...

A dança do silêncio no "sentidodovoo".

Beijinho.

tulipa disse...

às vezes o silêncio doi mais que as palavras...
um abraço
tulipa

Dois Rios disse...

Bela sinfonia em acordes de silêncios.

Beijo,
Inês

Pedrasnuas disse...

PENA QUE ESTA DEVOÇÃO DE ENTREGA E VOLÚPIA SEJA POR UM SILÊNCIO...
UM SILÊNCIO QUE DEMORA QUEBRADDO APENAS POR UMA MÚSICA TOCADA COM DEDOS DE RENDA...ESPORADICAMENTE...
E NÃO POSSA SER DEMORADO

A TUA SENSIBILIDADE FASCINA-ME!!!

BELO TEXTO,SEMELHANTE A TODOS OS OUTROS A QUE JÁ NOS HABITUASTE A LER...CONTUDO, SEMPRE RENOVADOS E APETECÍVEIS...

BEIJINHO TERNO E AMIGO

Ana Martins disse...

Muito bonito... Gosto da forma como escreve!

Beijinhos,
Ana Martins

Ana Oliveira disse...

Lua entalhada em madeiras preciosas
Testemunha silenciosa da dança
Dos dedos de rendas de outras eras
Esfiapando musica
Que os bicos das aves escrevem
Nas conchas que as marés
Depositam nas praias de sempre
Como corpos repetidos
Ao infinito.

Um beijo

Ana

P.S. E se vou e venho e volto é porque as palavras geram palavras, que teimam em se fazerem vivas no voo de espaço que não é o seu.

pin gente disse...

aprendi a gostar do silêncio. dele me alimento, com ele sacio a fome.
a sede...
essa mato-a, afogo-a em lágrimas!


um beijo
luísa

Crystal disse...

Assim como estar só nem sempre significa solidão, no silêncio está por vezes a maior e melhor companhia. O importante é que esse vértice da asa exista, para que voltes inteira e suave como te pressinto. E cheia de musica, no coração.

Um beijo suave

Mariz disse...

Salvé! Simplesmente eu...
Um"eu" que procura no inisível....
mas sem se desprender do toque...
Quando um "simples" eu se rasga já nada mais importa depois...
nem saborear o som produzido por dedos de renda...sequer!
Não procure!
Ache!
Em SI!

Fico muito agradecida pela visita ao meu blog, mas comentou num post que "por azar" clikei no texto que deveria seguir para "rascunhos"...e não para publicação! E...ao eliminar... o seu comentário foi junto!
Não sei bem ao que se referia...porque nenhum post era visível, pelo erro que cometi.
Mas está já tudo composto agora.

Deixo-lhe a minha saudação haitual
ESPAVO!

Mariz

Jaime A. disse...

Um ritmo magnífico! Gostava de ouvir este poema.

Dois Rios disse...

Vim ouvir outras músicas tocadas com dedos de renda mas encontrei a mesma bela sinfonia de antes.

Voltarei depois.

Beijo,
Inês

Secreta disse...

O silencio tem muitas formas de interpretação...
Beijito.

M. disse...

A música

de memória. Ainda é tão bela.

beijo L

gabriela rocha martins disse...

no intervalo de duas deslocações ,a leitura que se impõe .em silêncio ,sigo.te letra a letra

,ao ritmo lento da "música" que imagino



.
um beijo

Arabica disse...

O silêncio que guarda a voz,
o silêncio que entoa a voz,
tua.

Tão tua.

Um beijo e um bom sábado.

Vieira Calado disse...

Não me lembro de já ter visitado este seu blog.

Mas valeu a pena.

Cumprimentos

Maria Emília disse...

Jogar com as palavras é sempre uma forma muito agradável de deixar aos outros uma mais ampla interpretação daquilo que escrevemos.
Um beijinho,
Maria Emília

Su disse...

...fico a dançar.............



jocas maradas..sempre

Lia Noronha disse...

Um bela oração..que toca fundo o nosso coração.
Abraços d eboa noite de Domingo pra ti.

Princesa disse...

"Quando as coisas não acontecem
do jeito que a gente quer, é porque
vão acontecer melhor do que a
gente pensa."
Beijos.



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--