para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

terça-feira, 20 de outubro de 2009

*
o desespero
de um tempo de dor e de saudade.




quando o Amor nos obriga a escolher a morte!



**

23 comentários:

Chris disse...

O Amor e a morte... dois dos temas mais celebrados pelos poetas.
Um beijo e boa semana
Chris

Maria disse...

Não tenho palavras para ti, hoje.
Mas tenho um enorme ABRAÇO que te deixo. Aqui.

Beijo terno, sempre

mie disse...

...sem palavras.

Um enorme beijo. muito terno.

abraço-te. muito.

Pedrasnuas disse...

ANDAMOS TODOS ENTRE O AMOR E A MORTE. ENTRE A NOITE E O DIA...ENTRE A GUERRA E A PAZ...
ENTRE A ALEGRIA E A TRISTEZA...ENTRE....ENTRE...
PRESTAS-LHE UMA BELA HOMENAGEM ....A "PRINCESINHA" AMOROSA ....COM QUEM TROCASTE AFECTOS... COMPREENDO O QUE SENTES...
FICAM AS RECORDAÇÕES...É O ÚNICO CONFORTO!!!
E CORAGEM
BEIJO SEMPRE AMIGO

Rose Sztibe disse...

Sinta meu carinhoso abraço por essa perda. Renda-lhe todas as homenagens a esses seres que são puro amor.

NAFTAMOR // Melhoral disse...

A "Palavra"
Não há palavras!!!!!!!!!!!!

Um Beijo

Ana Oliveira disse...

Ainda lembro com o coração apertado, quando a mesma escolha se impôs...e a imagem que guardo é tão igual a esta como se fossem gemeos...e é arrepiante!

Lamento, mas nenhuma palavra, nada, apaga a sensação de vazio e de perda que resta.

Um abraço grande

Ana

isabel mendes ferreira disse...

a,b,r,a,ç,o!

AnaMar (pseudónimo) disse...

Há escolhas que não deveriam que ter que ser feitas.
Bj

Everton disse...

....

ADiniz disse...

A flor-de-lótus é aquela que tem as raízes na lama mas mantém suas pétalas impecavelmente brancas. Ela precisa dos nutrientes que estão na lama para florescer. Isto é desapego, estar perto do que você mais desejaria estar livre e usar isso para fazer você crescer. Aquela pessoa que agora está perto de nós é talvez o melhor professor que poderíamos ter, se fossemos capazes de ver o nutriente na sua presença.
Karin Coyote (Brahma Kumaris)

Compreendo seu momento, tive situações semelhantes, de constante surpresas,silenciei pra ouvir, depois segui em frente.
Bjinhos e que teus dias que se seguem sejam como esta lua, no alto e crescente.
Saudações franciscana e
Kokhmahá.

continuando assim... disse...

o amor , toca sistemáticamente a linha da morete, talvez por serem os dois tão incompreendidos

gabriela rocha martins disse...

António Lobo Antunes ,um dia ,escreveu algo que subscrevo a 100%

"nós nascemos para viver ,não para morrer"

e eu acrescento - a morte - esse estúpido acidente vascular

logo,
cantemos com a Mercedes Soza:
"gracias a la vida....."




.
um beijo ,minha querida

Sereia disse...

Seu blog é um charme,adorei...
Um lindo fds
Beijos

Barbara disse...

Já vivi isso.
Silencie e descanse apenas.

Graça Pires disse...

Em silêncio. Sentindo.
Beijos.

Sereia disse...

Voltei,rsrsrsrsrsr
Estou passando p/te desejar um bom dia!!!
Bjsssssssssssssssssssss

avlisjota disse...

Olá deixo-te um beijo!

José

Maria disse...

Vem um cheiro a pão quente daqui do lado. Está quase pronto. Com manteiga, doce e compota, para te aconchegar o coração.
Qual é o chá que devo fazer-te?

Um abraço, sempre terno
E um beijo

Secreta disse...

Sem palavras... :(
Por amor , muitas vezes temos de fazer escolhas impensáveis até então.

Arabica disse...

Acredito que todas as mortes, encerram em si a vida.

Um abraço.

utopia das palavras disse...

Difícil ultrapassar o tempo do amor que nos tiram!

...só o meu abraço!

Crystal disse...

Nada do que diga poderá aliviar por um segundo a dor que sentes...deixo-te um abraço apertado, um texto maravilhoso e o link do video onde o descobri (sei que apesar de tudo vais gostar...)

"Perdas"

“Falar em perdas é falar em solidão, tristeza, desesperança, medo.

Quando digo perdas, não estou me referindo apenas aos que morrem, mas a todos que, de alguma forma, nos deixam prematuramente, antes que estejamos preparados.
Um amigo que se muda para longe, um namoro interrompido abruptamente e até mesmo um ente querido que se vai, sempre provoca em nós uma sensação de vazio. E por que isso? Porque sofremos tanto mesmo sabendo que estas perdas ou partidas inesperadas são inerentes a vida e que, portanto, não podemos controlá-las?

Não saberia responder com precisão as perguntas acima, mas, o que me parece mais coerente é que nunca estaremos prontos para nos acostumarmos com a falta dos que amamos. Por mais que saibamos que a qualquer instante eles nos faltarão, temos sempre a predisposição em acreditarmos que quem nos ama nunca nos trairia, nos privando de seu afeto, carinho e amor.

Ledo engano. São justamente aqueles que amamos que mais nos machucam com suas partidas inesperadas. Vão-se sem aviso prévio e nos levam a felicidade, a fé na vida, o equilíbrio.
O que fazer então? Não amarmos? Não nos permitirmos gostar de alguém pelo simples fato de que seremos, mais cedo ou mais tarde, deixados para trás na vida, entregues às nossas angústias e remorsos por não termos dito tudo ou feito o suficiente por eles?Creio que não. Se há algo na vida que mais nos trás felicidade é sabermos que somos queridos e não seria honesto nos privarmos de tal sentimento por covardia.

Um amor de pai e mãe, o carinho de um amigo ou afecto de uma relação a dois deve sempre se sobrepujar ao medo da perda. Porque ela é inevitável; o sentimento, não. Deve ser exercitado todos os dias de nossas breves vidas. Ele é o que nos move, nos dá o chão para que possamos caminhar pela vida com a certeza de que, haja o que houver, teremos sempre alguém com quem contar, que nos apoiará mesmo nos momentos em que não tenhamos razão. Esta, deve ser a maior lição deixada pelos que partem sem nos avisar. Lembrar-nos que devemos sempre curtir aqueles que amamos com a intensidade proporcional a brevidade de uma vida. Porque, quando nos faltarem, saberemos que amamos e fomos amados, que demos e recebemos todo o carinho esperado, que construimos um sentimento que nenhuma perda poderá apagar. Este sentimento transcende o espaço e o tempo, não se limita ao contato físico. Torna-se parte de nós, impregnado em nossa alma, nos confortando nos dias difíceis, sendo cúmplices de nossas vitórias pessoais, norteando nossa conduta, nos fazendo sentir eternamente amados. Que me perdoem os físicos, mas, neste caso, acredito sim que dois corpos podem ocupar o mesmo lugar no espaço. Basta que permitamos sentir a presença dos que amamos dentro de nós, como se fossem parte de nossa alma. Só assim seremos inteiros.”

"Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós".
O vídeo a seguir é uma dedicatória a todos aqueles que, de alguma forma, perderam alguém que amavam. Aqueles que amamos não morrem nunca. Apenas partem antes de nós, já que a saudade é a uma prova irrefutavel de que o passado valeu a pena."

http://www.youtube.com/watch?v=Oq_Se4os98s&feature=related

Um beijo grande



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--