para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

sábado, 10 de outubro de 2009


solto-me...

do vazio das noites .onde só restam gestos inúteis.
das palavras que se foram tornando metálicas e vazias.
de afectos que se esvaziaram de conteúdo.

varro trinta anos de estilhaços...
no susto de não me reencontrar inteira.
no medo de não mais me reconhecer.

salto.
no vazio. de mãos nuas.
para me provar que saberei recomeçar.
para descobrir se re.aprendi a voar e
se encontrei o verdadeiro "sentido do voo".




As Minhas Desculpas
a todos que não conseguir visitar. gosto de o fazer com prazer e entrega.
neste momento desfaço-me de restos e embalo algumas sobras... (30 anos é muito tempo...)
estarei por aqui todo o tempo que me for possível.
o meu abraço demorado e sentido a cada um e o meu imenso obrigado.

L.


**






15 comentários:

Pedrasnuas disse...

GRAÇAS A DEUS QUE TE SOLTASTE...MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA!!! ENQUANTO HOUVER ESTRADA PARA ANDAR DEVE-SE ACREDITAR...

FELICIDADES E UM ABRAÇO MEU

SEMPRE AMIGO

ADOREI O TEU POST...NUNCA PERDES O ESTILO INCONFUNDÍVEL

Maria disse...

Emudeci.
Porque sei do que falas.

Abraço-te, tanto...

mie disse...

...

e fico em suspenso...


...agarro na tua mão
e segredo-te que sim. que descobrirás o teu verdadeiro "sentido do voo".


Um enorme beijo e um abraço muito amigo.

Mariz disse...

Salvé L.!

PARABÉNS!.....
Também larguei as outras asas de 50 anos de voo doméstico, profissional, e de amizades grif! - vivência desde o berço.
Deitei fora status, palcos, honorabilidades....
E dei esse tal salto para o "escuro"... - já que foi inconsciente - não percebi o verdadeiro sentido de tudo me desaparecer debaixo dos meus pés e ficar absolutamente isolada!!
Só mais tarde...bem mais tarde, depois de ter dado os 1ºs passos no "CONHECIMENTO" - que tanto incomoda e aflige a maioria - percebi que a nossa alma nos conduz a situações inconcebíveis, - na matéria - porque tráz consigo um projecto que deverá ser cumprido no "tempo terreno"... - sendo ela é intemporal.
Se assim não fosse nunca saberia mais, não me conheceria assim... nem voaria taõ livremente!Nem perceberia que me era doada, uma outra família...desta feita: Universal! - de trilho idêntico.

Deixo aqui as minhas novas asas de 10 anos de voo....para num qualquer as utilizar sem "pedir licença".
Julgo ser mais fácil, voar acompanhada, para se atingir o cume da montanha mais ALTA! - finalmente!

Abraço abraçado....numa nova vida!
Seja BEM vinda a outro "patamar" - se bem que ninguem saiba, qual! Sei porém, que é outro chão, outra aragem, outro encanto...

Mariz

P.S. - quando enviei a pomba saindo da gaiola, não previ em quanto tempo isso se daria ??? Afinal foi breve!

Mariz disse...

errata:
..."de tudo desaparecer debaixo dos meus pés"...

...."sendo ela intemporal"...

..."para num qualquer momento as utilizar"

ONG ALERTA disse...

Sempre saberemos de alguma maneira recomeçar e fazer algo novo, mas precisamos usar nosso coração, paz.

gabriela rocha martins disse...

(...)
"de mãos nuas.
para me provar que saberei recomeçar.
para descobrir se re.aprendi a voar e
se encontrei o verdadeiro "sentido do voo""

_____________

tenho a certeza .... tens alma de pássaro e asas de canto

_______________

VOA
( sê feliz )


.
um beijo

ADiniz disse...

Te solta do medo
Aproveite o vôo
E entre no vazio
Pois ali existe um lugar
Um ponto exato
O vácuo
Que impulsiona
Pro ato
Do sentido novo
Um passo adiante
De um pássaro novo
Que nasce outra vez
Em vc

Coloque a mão em seu peito
Sinto o som que vem daí
...
Pronto... Nasceu
O brilho do sol em vc
Uma ótima semana a vc
Com todo carinho, bjinhos

Feitio'zinho disse...

Gostei de te ler.

Já estou a seguir ;)

BeijO*

Verónica (peke) disse...

No te preocupes por el tiempo, cualquier palabra que puedas dedicarnos sera recibida con todos los sentidos...

besotes de esta peke.

pd. te espero por mi rincon con tu taza de cafe siempre que quieras...

Ana Oliveira disse...

Que as sobras forrem o novo ninho de águia, onde voltes quando as asas cansadas to pedirem e de onde voltes a partir à conquista do infinito que tens dentro de ti.

Longos e plenos voos...planar de brisas livres e leves...olhar o mundo das núvens, brilhar de penas ao pôr-do-sol...tudo o que faz sentido quando as asas se cumprem.

Um beijo e, espero, até breve

Ana

avlisjota disse...

Como eu entendo este teu poema

"o verdadeiro sentido do voo"

Beijos

José

eu disse...

entre o acabar e o recomeçar, existe um tempo infinitamente finito de lutos, avanços e recuos. E é assim mesmo que se chega lá. Onde? A um mesmo lugar, se calhar, uma mesma pessoa tão mais enriquecida.Mas nada volta ao mesmo tempo, nada será igual.

Felicidades no tempo :))

AnaMar (pseudónimo) disse...

Sei do que falas e há dores que demoram adesaparecer.
Que o teu tempo de esquecimento, seja breve, que a dor d~e lugar a um espaço, para que o amor se instale.
Bjs

(Andas desaparecida?)

Beatrice disse...

levei este poema por empréstimo, espero que não se importe, se não concordar será imediatamente retirado.

obrigada!



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--