para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

quinta-feira, 18 de junho de 2009


*




quando o frio da manhã me arrepiou a pele,

as pálpebras rasgaram-se à verdade do dia!


tinha restos de tinta colados aos dedos

e as palavras tinham escapado

na inércia silenciosa com que adormecera a razão.


fiapos de velas brancas eram, no abandono do chão,

rotas de mares desconhecidos,

ventos em fúria e paraísos por inventar.


-arca secreta de sonhos por viver!

que, antes de ser estilhaço abandonado,

se fez pauta escrita na música do silêncio




*

29 comentários:

Fernanda disse...

Passo sempre por aqui,... para ler os fantásticos poemas que escreve e apreciar as fotos serenas e belas que os acompanham.
Gosto da sensibilidade que transparece neste blog.

Um bom resto de semana

simplesmenteeu disse...

Fernanda

Podes crer que também te sigo atentamente.
Gosto da forma como olhas e sentes o que te rodeia.
Sei do teu poder de observação, da tua sensibilidade e mais importante que tudo, da forma como sabes ser Amiga.

Um beijo

clic disse...

Viagem pelos sons do silêncio, acordada pelo frio da manhã... :)

Beijo

Ana Oliveira disse...

As tuas palavras teem a cor das violetas escondidas, o sabor do mel silvestre, o cheiro das essencias mais raras.

Festa dos sentidos em devaneios encantatorios.

Um beijo

Ana

Anónimo disse...

"Que nenhuma estrela queime o teu perfil
Que nenhum deus se lembre do teu nome
Que nem o vento passe onde tu passes

Para ti eu criarei um dia puro
Livre como o vento e repetido
Como o florir das ondas ordenadas"

S.M.B.

de rosa vermelha
o beijo que te deixo

T.

Maria disse...

Ao morrer da noite, no dia por nascer
abracei-te pela madrugada sem saber...

Um beijo, sempre

simplesmenteeu disse...

clic

O frio da manhã apaga o encantamento das noites e o barulho do despertar abafa os mistérios do silêncio...

Um beijo

sarasvati disse...

"na inércia silenciosa com que adormecera a razão."

Isso não é inércia. Isso é uma capacidade invejada por muitos. Pelo menos por mim.

Não sei fazer poemas. Muito menos poemas sobre poemas. Fico-me por aqui. Mas li tudo e gostei muito. :)

Pedrasnuas disse...

OS TEUS TEXTOS SÃO DE UMA BELEZA GENUÍNA...TENS MARCA E NÃO SEI SE SABES ISSO...

É DOLOROSO ASSITIR AO DEFINHAR DE UMA FLOR...UMA FLOR LINDA...
QUE APENAS DEIXA RESTOS DE TINTA NOS DEDOS...
MARES NUNCA NAVEGADOS...ROTAS FECHADAS CRAVADAS NO CHÃO...
E INVENTA-SE UMA FÚRIA,UM PARAÍSO QUE NÃO ACONTECEU...
SIM,
ARCA SECRETA,FECHADA,LACRADA...POR ISSO ABANDONADA EM SI MESMA...UMA MÚSICA ESCRITA NO MAIS COMPLETO SILÊNCIO DA AGONIA...

UM BEIJO BRANDO

Anónimo disse...

Sei da tua admiração por Teresa Horta - Mulher-Poeta-Lutadora.

Os Silêncios
Não entendo os silêncios
Que tu fazes
...

Se te calas
Eu oiço e eu invento
Se tu foges
Eu sei não te persigo

Estendo-te as mãos
Dou-te a minha alma
E continuo a querer
Ficar contigo


Espero-te a cada esquina

Beijo-TE


T.

simplesmenteeu disse...

Ana Oliveira

Obrigada pela grandeza e generosidade das tuas palavras. Obrigada pela pureza dos teus sentidos.
Mesmo que só por ti, tudo valeria a pena...

Beijo grande

simplesmenteeu disse...

T.

Obrigada pela tua visita e pelas tuas palavras.
Beijo terno

simplesmenteeu disse...

Maria

Desculpa algumas ausências e silêncios...

Tu sabes que o nosso abraço é eterno.

Abraço forte e carinhoso

AnaMar (pseudónimo) disse...

Simplesmente...apaixonada pela tua escrita.
Bj terno

paula barros disse...

Cheguei aqui. Li essa primeira página. Quantos poemas intenso no sentir.

Dores e amores colocados de forma muito bonita.

abraços

simplesmenteeu disse...

sarasvati

sabes que te sigo desde o primeiro post, sempre com a maior atenção, admiração e carinho.
gosto muito da poesia e simbolismo das tuas palavras e imagens.

Um beijo

simplesmenteeu disse...

Pedrasnuas

As arcas secretas, são pequenos tesouros...
É preciso encontrar a chave e o segredo próprio. Raros, encontram a chave e rodam a fechadura mas, não sabendo o segredo para a manter aberta, nunca conseguem saber o que lá se encerra...
E, a música do silêncio só toca no tempo certo...

Beijo carinhoso

simplesmenteeu disse...

Anónimo ( T )

Obrigada, por lembrares Maria Teresa Horta. Confesso que já tenho saudades de a ler e lamento o pouco que é lembrada por aqui.

...em cada esquina...

Beijo

clanDestino. disse...

Acompanho.


D.

simplesmenteeu disse...

AnaMar

Sabes que também me apaixono pela dança leve com que descreves as sensações e os lugares (muitos deles, tão meus conhecidos).
É este, apaixonar-me pelo que encontro, a minha razão, de estar por aqui...

Beijo carinhoso

simplesmenteeu disse...

paula barros

Obrigada pela visita e pelas palavras.
Já fui conhecer o teu blog, gostei e vou voltar.

Abraço

simplesmenteeu disse...

clanDestino

Obrigada pela visita e por me acompanhares.

Um beijo

Graça Pires disse...

Ter uma arca secreta para guardar os sonhos como tesouros...
Achei lindo o poema. Um beijo.

Nilson Barcelli disse...

Gostei da tua poesia, incluindo este poema.
Escreves muito bem.
Beijo.

Ana Martins disse...

Lindo e suave... Parabéns!

Beijinhos,
Ana Martins

Su disse...

hoje andei por aqui


gostei da serenidade, da tranparencia nos sentires


voltarei mil vezes


jocas maradas............sempreeeee

alice disse...

gostei muito, especialmente deste último verso, pleno de significado

um grande beijinho.

Secreta disse...

O silêncio pode ser muito belo.

Isabel disse...

oh.....


que "bonito".




sorriso.





y.



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--