para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

terça-feira, 23 de junho de 2009






a andorinha que não era capaz de voltar ao ninho, fugia entre o emaranhado dos passos

ninguém reparava nela . ninguém via o seu olhar assustado e aflito. nem a sua busca desesperada para descobrir um canto onde se proteger.

falei-lhe com suavidade e peguei-lhe com mil cuidados.
olhou-me confiadamente. as unhas agarraram-me os dedos ansiosas.


atravessei a avenida da liberdade, levei-a a beber num repuxo, refresquei e acariciei-lhe as penas, com a ponta dos dedos.

depois, não sabendo o que fazer, deixei-a num tronco que me pareceu seguro.

afastei-me, com as lágrimas a cair. sentia-me a imagem da impotência. pesava-me a ignorância que temos do que nos rodeia.


todos gostamos quando as andorinhas chegam e nos recordam a primavera. mas poucos, são os que
reparam verdadeiramente nelas.
*

28 comentários:

Su disse...

gostei de ler com a sensibilidade à flor da pele.......


jocas maradas

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Tem gente que precisa de muito mais pra olhar a volta e esquece que as coisas belas da vida ficam pertinho de nós.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

Maria disse...

Não saberia o que fazer com a andorinha, se estivesse no teu lugar. Ignorante me confesso...

O abraço terno de sempre

kris disse...

que bonita atitude..também não saberia o que fazer.
Fiquei sensibilizada..

simplesmenteeu disse...

Su

é bom quando o que sentimos consegue tocar a pele dos outros.
afinal, homens e animais, vivem as mesmas aflições e ficam sujeitos à mesma indiferença e egoismo.

beijo terno

simplesmenteeu disse...

Rebeca

O problema é que a maior parte das pessoas só olha para si próprio. Por dois grandes motivos: egoismo e medo. Medo do seu reflexo!...

Beijo grande
e que o Amor seja sempre a marca dos vossos dias

simplesmenteeu disse...

Maria

A minha paixão pelos animais, é, quase sempre, uma fonte de lágrimas.
De revolta pela injustiça, pela ignorância e pela impotencia.
O ano passado vivi uma história semelhante. Ainda hoje não consigo esquecer o olhar da outra andorinha. Chorei-a durante muitas noites.

O abraço imenso de Sempre

simplesmenteeu disse...

Kris

Obrigada pela visita e pelas palavras.
Obrigada por me dares a oportunidade de te conhecer.

Pena que seja tão dificil visitar-te... Tens que me explicar como faze-lo.
Volta sempre

Beijo terno

Pedrasnuas disse...

AS FOTOS ESTÃO ÓPTIMAS ...MAIS UMA VEZ PROVAS QUE TENS BOM GOSTO E SABES SELECCIONAR...
AS GOTAS QUE QUE RESVALAM,SÃO LÁGRIMAS SENTIDAS...
O PROBLEMAS DA MAIORIA DAS PESSOAS INCLUINDO EU...ANDAMOS MUITO ABSORTOS COM A NOSSA VIDA QUE NÃO PRESTAMOS ATENÇÃO ÀS ANDORINHAS ...,NÃO TEMPOS TEMPO PARA PARAR E VER O MUNDO QUE NOS RODEIA...NEM SABEMOS VIVER SEM STRESS E SINCERAMENTE NÃO COMPREENDO A RAZÃO DE TANTA PRESSA...

ABRAÇÃO

Ana Oliveira disse...

Estamos tão pouco atentos à vida que nos rodeia...não sendo a nossa!

Conheço estas histórias, às vezes acabam bem, outras vezes se não deixam lágrimas deixam a sensação de impotência que nos amargura os dias até as ultrapassarmos.

Um beijo grande

Ana

Dois Rios disse...

Assim é com a vida. Poucos são os que se detêm nos seus pormenores. São os pequenos e significativos gestos que afloram a nossa sensibilidade e nos fazem melhor.

Beijo,
Inês

Anónimo disse...

"A árvore que escutou o drama-poesia tornou-se mais árvore
e, movida pelas emoções humanas, caminha;
os seus passos são dela própria à próxima árvore, ao vento que sopra..."
Llansol

...como tu te moves dentro das emoções e das paixões.

espero-Te na mesma Esquina, com as mãos cheias de rosas...

T.

simplesmenteeu disse...

Pedrasnuas

Morre-se nessa pressa se ir para lado nenhum...
morremos um pouco, em cada coisa que não vemos e não sentimos...

Abraço forte

simplesmenteeu disse...

Ana Oliveira

Pensamos conquistar a vida e vamos deixando que ela escape de nós...

Beijo grande

Fernanda disse...

O ritmo alucinante em que vivemos,...roubou-nos o prazer de contemplar o que nos rodeia...
Deixamos fugir sem dar por isso,...o prazer de olhar as pequenas coisas...
Talvez, por isso,...quando paramos para olhar de verdade,...damos conta que as coisas mais simples,...são aquelas que nos dão mais prazer e nos acalmam os dias.
Como por exemplo,...dar de beber a uma andorinha...

Beijo e um dia cheio de coisas simples

simplesmenteeu disse...

Inês

Obrigada pela visita e pelas palavras.

Para mim, é nesses pormenores "insignificantes", que reside a vida e a sua importância. Quase tudo o resto, não passa de passos apressados para lugar nenhum...

Beijo terno

simplesmenteeu disse...

T.

Gostei...a árvore e o voo...

Na Esquina... lá estarei.

Um beijo

simplesmenteeu disse...

Fernanda

Para mim, continua a ser nessas pequenas coisas, que o sentido da vida se esconde...
Aquilo que não vemos ou ignoramos, é o espelho da nossa própria vida. Vivemos através do que vemos e sentimos. Morremos, no sofrimento do que vemos à nossa volta e que ninguém entende...

Posso não ter salvo uma vida. Mesmo assim, posso ter atenuado o desespero de uma morte.

O teu olhar é de quem vê tudo...

Dia feliz.
Beijo terno

clic disse...

Reparar, eu reparo, há dois ninhos aqui em frente e passo que tempos encantada a olhar os seus entra e sai... Sem falar do tempo em que os construiram, com desvelos de verdadeiros arquitectos... :)

Anónimo disse...

Hoje as minhas mãos acordaram com o calor das tuas...
foi nesse amanhecer de dedos que escrevi a palavra AMOR


(experimenta olhar outras direcçõeS...)

Beijo imenso

T..

Tchi disse...

Belíssimo. É tudo quanto sei dizer diante deste post.

Gostei muito da foto das andorinhas.

Admirável mundo aqui nos deixas... para reflectir.

Beijinhos.

simplesmenteeu disse...

clic

Lembras muito bem "arquitectos" sem instrumentos. Só a sabedoria do amor.
E, por muito que certas pessoas não gostem, muito teriamos a aprender com os animais...
Eu também me perco a vê-los, pena que não saiba fazer a coisa certa...

Um beijo

simplesmenteeu disse...

T..

Obrigada pela presença e pelas palavras.

Por cada ciclo que acaba um outro recomeça...

Vou pensar...

Beijo

simplesmenteeu disse...

Tchi

Gosto muito do que fazes. De todo o teu poder criativo e poético. Solta-nos a imaginação e faz-nos pensar.

Os animais são uma das minhas paixões. Acho que era na e com a natureza que deviamos reaprender a viver e a amar.

Beijo carinhoso

Maria Clarinda disse...

Maravilha...este é o prémio de reparar...nos pormenores que eu tanto adoro.
Obrigada pelas palavras e pela maravilha das imagens!!!
Jinhos

simplesmenteeu disse...

Maria Clarinda

Obrigada pela visita e pelas palavras.

Também gosto muito da forma como falas do que sentes e do teu reparar...
No teu blog, sinto-me "em casa"...
Volta sempre.

beijinhos

Xana disse...

Já deve ter acontecido a todos os que conduzem, matar passarinhos, eles t~em uma certa a tração para voar ao pé dos carros.
E então o meu pai não era excepção, de vez em quando lá ia um ao ar e ele nem comentava , mas quando era uma andorinha ele ficava doente, dizia que não se devia matar andorinhas que eram passaros de Deus, será que são? Lá belas são :)
Bjs

gabriela rocha martins disse...

renasces em andorinha...
numa sensibilidade tão rica quanto a escrita



.
um beijo



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--