para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

sexta-feira, 24 de abril de 2009

*


Photobucket











vestiu a saia vermelha

tinta de sangue e de luto.

recorte, tempo de espera.

soltou ao vento o cabelo, encheu de verde os olhares

foi rei, soldado, poeta, foi cantor

herói que em peito rasgado, era promessa de amor.

entrelaçaram-se mãos

entre risos confiantes

ia já longe a mordaça, dias de medo, opressão.


precisam-se novos soldados

obreiros silenciosos

palavras que soltem gritos


mãos de aço perfumadas

com dedos cravos de Abril


..

30 comentários:

clic disse...

Um primor, este teu pedacinho, desenhado a pétalas de novos sonhos!... :)

M disse...

Uma papoila crescia, crescia
grito vermelho num campo qualquer
Como ela
somos livres, somos livres
de crescer...

Beijo livre

isabel victor disse...

precisam-se novos soldados
obreiros silenciosos
palavras que soltem gritos


mãos de aço perfumadas... com dedos cravos de Abril


_____________ precisamos, simplesmente ...










um beijo (festivo)







iv

Pedrasnuas disse...

BEM,FUI TOTALMENTE APANHADA DE SURPRESA!!!
UM POEMA PERFEITO...METAFÓRICO...
LINDAS IMAGENS...RECORTES DE UM TEMPO QUE MARCOU DECISIVAMENTE AS NOSSAS VIDAS...
PARABÉNS !!!
LINDO ESTE GRITO DE ABRIL TÃO BEM ILUSTRADO.

BEIJO AMIGO

mié disse...

...precisam-se!


Um beijo enorme

em liberdade.

(conheço bem aquele traço a carvão...)

as velas ardem ate ao fim disse...

Feliz dia da Liberdade!

gabriela rocha martins disse...

tchiiiiiiiiiiiiiiii, miúda!

espantosa
mente
bem construído este teu poema


( onde me senti presa da primeira à última palavra temendo que te desiquilibrasses em alguma )

retomo o fôlego
para te deixar


.
um beijo

simplesmenteeu disse...

clic
Precisam-se sonhos, para que se construam realidades

Um beijo

Madalena disse...

ahahahahahhaha

De onde é que eu conheço esta pessoa, hein?

Bom mesmo!

Mas eu também te apanho, vês?

Bom dia! :)

simplesmenteeu disse...

M

Crescia regada a sangue
a terra que o Sol abria
num tempo de mãos unidas
em que os afectos nasciam

luto. luta

espiga e mel
existente.invisível

caricia e Beijo
Sempre e Livre

simplesmenteeu disse...

IV
precisamos ser o Grito
que grite noutras gargantas

"é preciso acreditar"

numa fé que se renove...


beijo em tempo de Abril Sempre

simplesmenteeu disse...

Pedrasnuas

Surpresa mesmo, foi as palavras terem começado a nascer na tua imagem.
Obrigada, por teres feito um post que ilustrou tão bem o que eu sentia.
Não sei se ouvi o teu Grito ou se tu ouviste o meu...

O Beijo terno de Sempre

simplesmenteeu disse...

mié

...precisa-se

a Força do Sonho

para chegar à Força do Acontecer

Beijo grande de Saudade

(há pessoas que a morte não devia ter a liberdade de levar...)

simplesmenteeu disse...

as velas ardem até ao fim

Obrigada
Que cada dia seja um dia de Liberdade!

simplesmenteeu disse...

gabriela

fico envaidecida...:)

obrigada pelas palavras

são os blogs que leio e que vejo que me estimulam

e vou porque GOSTO
e vou porque GOSTO DE QUEM OS FAZ


Beijo de um Abril renovado

simplesmenteeu disse...

Madalena

Obrigada pela visita.

Também eu sei que os nossos caminhos já se cruzaram algumas vezes. Que temos lugares de afecto comuns.

Sei que algures e num qualquer momento, já deixei uma pedra...
Mas, nunca tive blog e este é um bébé de 3 meses.

...e é bom ser "apanhada", pelas mãos... certas, claro.

Abraço

Maria disse...

precisam-se sorrisos soldados poetas
"palavras que soltem gritos"
e canções que sejam cantadas todos os dias!

Belo poema, este. O traço do desenho à direita é inconfundível...

Abraço-te. e deixo um cravo Vermelho

Multiolhares disse...

Que os sonhos que outrora tantos lutaram não se desvaneçam nunca
beijos

alice disse...

uma bonita homenagem a esta data histórica que marcou portugal e os portugueses. beijinhos.

Pedrasnuas disse...

TALVEZ UM GRITO EM UNÍSSONO...ASSIM GANHA MAIS FORÇA...URGÊNCIA ,BRAVURA ...

ABRAÇO MEU

Pedrasnuas disse...

TALVEZ UM GRITO EM UNÍSSONO...ASSIM GANHA MAIS FORÇA...URGÊNCIA ,BRAVURA ...

ABRAÇO MEU

simplesmenteeu disse...

Maria

mesmo sem te ver, sei...

que o sorriso se fez ternura, quando tu sorriste.
que o grito se fez força, quando tu gritaste.
que a canção anda todos os dias na tua voz.

e sei que alimentas os que te visitam, com os teus poemas e afecto.

Abraço-te no cravo vermelho de Sempre

simplesmenteeu disse...

alice

tanta gente diz e lembra, que eu achei não ter nada para acrescentar.
depois, deixei-me tocar, pelo trabalho dos outros...

da janela onde nasci, assisti aos tempos de repressão, censura e violencia.
no mesmo sitio, vivi ainda espantada, o 25 de Abril

beijinhos

simplesmenteeu disse...

Multiolhares

Não podemos deixar morrer os sonhos.
Principalmente, os que tal como eu, cresceram no tempo da luta.

Beijos

simplesmenteeu disse...

Pedrasnuas

Sempre que duas vozes se tornam uma.
Sempre que dois rios se confundem num só rio.
As paredes podem desabar e a terra estremecer...

Abraço forte

Pedrasnuas disse...

BELO MOMENTO DE CRIAÇAO POÉTICA!!!

BEIJO GRANDE

Xana disse...

Espectacular esse teu sentir, muito bonito :)
uma otima semana

Anónimo disse...

Deixa que me deite no lençol da tua imaginação,
para que conte as estrelas contigo.


Beijo Grande

Graça Pires disse...

Lindíssimo poema!
"mãos de aço perfumadas
com dedos cravos de Abril"
Beijos.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo poema de Abril...Espectacular....
Beijos



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--