para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

quinta-feira, 4 de março de 2010

**


na toalha de linho onde demoro os dedos
o fio esvoaça e a língua é chama.
oiço a água. dança. onde a brisa é curva. rosa e cheiro.
da terra golpeada e sangue ardido
volto tecida de verde. lume. gosto de noite.
sobra de lençol em leito humedecido.
e tal como a lua e noite se aquietam no abraço
em linhas de mil cores, tons, nuances.
em alinhavos, pontos, laços.
faço-me favo, casulo, vela e asa.


**

22 comentários:

continuando assim... disse...

convite para seguir a história de Alice, lá no
... continuando assim....

já começou !
espero que goste

bj
teresa

Lígia disse...

Depois do Inverno, morte figurada,
A primavera, uma assunção de flores.
A vida
Renascida
E celebrada
Num festival de pétalas e cores
.
.
Bjo

Maria disse...

Saudade de te ler assim tecida assim linho seda chama. Asa.

Beijo terno, sempre.

Ana Oliveira disse...

Felizmente de volta com as palavras e as imagens que são sempre acerto e sonho...

Um beijo

Ana

Vieira Calado disse...

Encontrei passagens muito interessantes, neste poema.

Bjs

utopia das palavras disse...

Entretecido com linhas de ternura nos teus dedos tear, de sentimentos!

Gostei imenso

Beijo

Graça disse...

Belo... num voo tecido em palavras.


Beijo.

avlisjota disse...

O fio dança na água,
na terra, no ardor do cheiro.
Tinto verde em leito desenhado
nas teias e nas tramas laborado
com nuances de sentido voo.

beijo

Graça Pires disse...

As palavras de linho e seda, de mel e barco...
Muito belo, o poema.
Beijos.

gabriela r martins disse...

"faço-me favo, casulo, vela e asa."

e é quanto basta para que se desteçam as malhas........




.
um beijo

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo poema...Espectacular....
Beijos

Pedrasnuas disse...

TENS ESSE CONDÃO DE SER FAVO,CASULO,VELA ,ASA.CASA, LUZ,FOGO,FUGA...CURVA...LUME BRANDO ...ATÉ QUANDO?

BEIJO SAUDOSO

Lídia Borges disse...

Uma musicalidade que nos embala e faz dançar com a água...

Lindo!

Maria disse...

Lindo poema.
Bom fim de semana
bjs
Maria

luisa - fotografia disse...

Muito bonitas as tuas palavras neste pequeno texto,são de muita suavidade e sensibilidade,gostei muito.

Um Domingo de Páscoa tranquilo.

Tatiana disse...

Ter encontrado o seu blog foi um motivo de muita satisfação para o meu coração.
A riqueza do espaço é algo impressionante!
Acompanharei as postagens.
Deixo para ti um abraço carinhoso

continuando assim... disse...

estamos perto do final... se final houver.
o capítulo 18, é o último capítulo do livro
quem já leu o "Continuando assim...", sabe como termina o livro.
A todos vocês que têm andado por aqui pacientemente , lanço o desafio prometido .
Antes de publicar o último capítulo , gostava que me dissessem como gostariam de terminar esta história de Alice e André.
Podem publicar os "vossos finais" nos comentários ou mandar directamente para o mail
queirozteresam@gmail.com
Irei postar aqui todos os finais possíveis , todos os "vossos finais" :)
Estou quase certa que algum de vós encontra o final perfeito.
está lançado o desafio, para já espero as vossas respostas
um grande beijo a todos !!
Teresa

Maria disse...

Espero que esteja tudo bem contigo, L.

Um beijo, sempre.

Dois Rios disse...

Fios de sensualidade e beleza.

Pleno!

Beijos,
Inês

p.s. Você sumiu. Sumimos.

tulipa disse...

já sentia saudade...
um abraço
tulipa

Su disse...

Por favor, escreve um livro.
Agarra-me estes poemas a algum lado para que voem mais alto, arte assim, a gente entrega ao mundo!

Sensibilidade em estado liquido, quase te sinto a respiração.

ffxiv disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.


Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--