para que as aves não esqueçam o voo... e as árvores não deixem de anunciar a primavera...

Seguidores

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

**



fala deserto. quem se alimentou de areia.

quem matou a sede bebendo o suco de cardos espinhosos.

abriu calos e sangue.


conhece a verdade da pele. quem deixou que a carne se incendiasse

na hora a que o sol varre todas as sombras da terra.


diz palavra. quem soletrou o alfabeto do silêncio.



mas só é seda.

quem secou nessa sede

se consumiu em chama. quem calou dentro de si a própria voz.


e. apesar de tudo.

guardou nas mãos o esvoaçar de uma asa

e nos lábios a frescura de uma pétala presa numa gota de orvalho.






**




20 comentários:

Isabel disse...

as mãos são deviam ser o sagrado da alma.






abraço L.



no despetelar dos dias.

Sonia Schmorantz disse...

Lindas estas palavras, este poema!
beijos, ótimo final de semana

Ana Oliveira disse...

Mãos e lábios...
Toque e beijo...
Gesto e palavra...

Voando sempre...

Beijo grande
Ana

Lídia Borges disse...

Delicadeza, na imagem e nas palavras.

Há vozes que nenhum silencio calará enquanto "nos lábios a frescura de uma pétala" persistir.

Obrigada!

Mistérios, Magias ou Milagres. disse...

Lindos, maravilhosos seus poemas. Parabens amei. Abraços Heudes.

A.S. disse...

Uma simples gota de água pode ser o iniciar de um rio tumultuoso...

Uma delicia o teu texto!

Beijos...

Chris disse...

Gostei de voltar a reler as suas palavras... parabéns
Um beijo
Chris

utopia das palavras disse...

Só a pele rasgada de intempéries consegue sentir a bonança no esvoaçar de uma asa!

Mais palavras para este poema...confesso que é difícil. Lindo!

Beijo

AnaMar (pseudónimo) disse...

Sem palavras para te comentar.
Apenas saciar a sede neste poema de seda.
Bj

Dois Rios disse...

Deserto
Alimento
Sede
Verdade da pele
Alfabeto do silêncio
Seda
Chama
Vôo
Orvalho
Simplesmente belo
Simplesmente eu.

Beijo,
Inês

Vieira Calado disse...

Bem bom, este poema!

Bom fim de semana

Sereia disse...

Um lindo dia.
Bjssssssssssssssssssssssssss

A.S. disse...

Vim deixar-te um beijo e os votos de um final de semana tranquilo e feliz!

AL

eu disse...

.....e foi quando desconfiou das certezas da memória!
Gostei deste seu poema.

:))

Alma disse...

Arrepiante...

Pedacinho de Céu disse...

Tenho um convite para vc:Venho te convidar a conhecer meu mais novo espaço( Pedacinho de céu).Aguardo vc para esta nova etapa.

Beijo grande!

Maria Dias
(Do Avesso do Avesso do Avesso).

gabriela rocha martins disse...

leio.te e releio.TE
suave
mente

embebida na frescura do teu texto
breve




.
um beijo

Angela Ladeiro disse...

...o Natal não é para todos...quantos aí, dormindo ao frio. Outros gastando o dinheiro que já não têm...Natal tinha de ser diferente! Um Bom Natal...

gabriela rocha martins disse...

e regresso ,num outro ano ,para de um modo diferente

reler.TE
e reencontrar nas tuas palavras a "força" que ainda te falta

SOLTA a capacidade de SONHAR de novo


.
um beijo

Clube dos Poetas Vivos disse...

Ousei "levar" este Poema para o CPV.

Algum inconveniente será de imediato retirado.

Um beijo



Chove no país das fadas...

e até as árvores se esqueceram de anunciar a primavera!...


Acerca de mim

A minha foto
procura de um sentido... .-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. "em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos" --A. Saint-Exupéry--